Processo de Produção de Cera Alveolada

0
3679

Nesse post iremos mostrar como é a fabricação da cera alveolada e o autor do blog:chicomeloescreve.blogspot.com.br , mostra passo-a-passo de como é realizada essa fabricação.

 

PROCESSO DE PRODUÇÃO DA CERA ALVEOLADA/ASSOCIAÇÃO CHAPADA DO PARECIS

CERA BRUTA- 12 PESSOAS/DIA- 120 KILOS DE CERA ALVEOLADA

 

 

 

 

 

 

A CERA É DERRETIDA EM BANHO MARIA

 

 

 

 

 

 

CALDEIRA AQUECIDA- 10 KILOS DE CERA/1 LITRO DE MEL

 

A PRANCHA DE MADEIRA É INTRODUZIDA NA CALDEIRA COM A CERA DERRETIDA PARA FORMAR A LÂMINA

 

A PRANCHA DE MADEIRA CONTENDO A CERA QUETE DERRETIDA É COLOCADA NA CAIXA D’ÁGUA PARA RESFRIAMENTO

 

A CERA É RETIRADA DA PRANCHA DE MADEIRA FEITO AS APARAS, QUE DEPOIS É REAPROVEITADA

 

APARAS

 

A CERA É PRENSADA EM UM CILINDRO, ONDE NESSE PROCESSO É USADO UM PRODUTO COM A SEGUINTER COMPOSIÇÃO: 33% DE  ÁGUA, 33% DE MEL E 34% DE ÁLCOOL

 

 

PADRONIZAÇÃO DO PRODUTO

 

ARMAZENAGEM/PRODUTO PRONTO PARA USO E COMERCIALIZAÇÃO

 

 

 

ESSE PROCESSO É FEITO DE FORMA ARTEZANAL E PARA PRODUZIR 120 KILOS DE CERA DIA SÃO NECESSÁRIO 12 PESSOAS. É FEITO SOB A FORMA DE MUTIRÃO, FICANDO 25% PARA A ASSOCIAÇÃO DOS APICULTORES CHAPADA DO PARECÍS, QUE PRODUZ EM TORNO DE 36 TONELADAS DE MEL/ANO. A MÁQUINA CONSTANTE NO VÍDEO ABAIXO  PRODUZ OS 120 KILOS EM UMA HORA E CUSTA 180.000,00 REAIS. SEGUNDO O AGRICULTOR JOSÉ APARECIDO BUZIQUIA, O ZINHO DA LINHA 188, A DEPUTADA FEDERAL MARINHA RAUPP PROMETEU QUE É SÓ FAZEREM O PROJETO QUE ELA CONSEGUE OS RECURSOS PARA A AQUISIÇÃO DA MÁQUINA. PORRA ZINHO, FAZ ESSE PROJETO CARALHO. ESTOU PUTO E NÃO SOU APICULTOR NÃO.

A produção da cera alveolada inicia-se com o PROCESSO DE FUSÃO DOS FAVOS E DA CERA BRUTA. Esse é um processo necessário para processar a cera, ou seja, transformar os favos em cera bruta através da retirada da sujeira que está junto a eles. Também é necessário fundir a cera bruta para laminar e transformar em cera aveolada, produto de grande importância para aumentar a produção do mel.

Histórico e origem da Cera:  A cera de abelhas é tão antiga quanto a própria história das abelhas e de sua exploração pelo homem. Conhecida desde a mais remota Antiguidade era usada, dentre outras inúmeras aplicações, como pagamento de tributos, taxas e multas. Em 181D.C. , Córsega pagava a Roma um tributo anual de 38 toneladas de cera. A cera é um produto da secreção de 8 glândulas situadas no abdômen da abelha operária. Estas glândulas ficam ativas entre o 13º e 18º dia de vida da abelha, e elas necessitam de consumir 6 a 7kg de mel para segregar 1 kg de cera.

Função na colmeia  – A cera é utilizada pelas abelhas para formação dos favos na colméia, compartimento que armazena o mel, cera, pólen e geléia real. Outra função interessante é que os favos são utilizados como chocadeira pois é neles que a abelha rainha põe os ovos que vão gerar novos filhos.

Tipos de cera  Há vários tipos de cera de abelhas e são classificados de acordo ao tipo de abelha ou a qualidade da cera. As ceras de coloração mais escuras geralmente são de são ceras velhas ou  originada das abelhas do gênero melípona (abelha sem ferrão); ja a cera braca são produzidas pelas abelhas Apis melífera. (italiana).

Como e porque aproveitar e processar a cera  – O aproveitamento da cera deve ser feito pelo próprio apicultor; ele deve coletar todos os pedaços de favos que não servem mais para ser utilizado na colméia, inclusive os resíduos retirados dos opérculos quando colhe o mel.

Valor econômico – A cera é mais um produto das abelhas assim como, o mel, o própolis e outros, com isso, também tem seu valor econômico pois a mesma não serve apenas para colméia, também é utilizada na fabricação de velas, nas industrias de cosméticos, na industria farmacêutica entre outras.

 

O vídeo mostra como é fabricada a cera alveolada.

FONTE:http://chicomeloescreve.blogspot.com.br/2012/03/particula-14.html

Vídeo: youtube.com

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here